Pesquisa: Orientações e rumos para o mercado da Comunicação Digital

Category : Comunicação Digital, tecnologia/inovação

O Papos na Rede da última quarta feira foi com o Rafael Malhado, do Papo de Mídia, que falou sobre  Pesquisa: Orientações e rumos para o mercado da Comunicação Digital, no webinar do Treina TOM.

Quem participou conferiu que o notebook do Rafael estava com um problema no som. Ele se comprometeu a gravar um vídeo e passar para disponibilizarmos aqui no blog e segue abaixo:

 

Os slides utilizados por Rafael foram esses:

Os links das pesquisas citadas no webinar foram:

 

A ingenuidade sobre o que é bom é o que tem matado os projetos de inovação

2

Category : cibercultura, Comunicação Digital

O Papos na Rede da última quarta-feira com Rene de Paula, foi para mexer com a cabeça dos participantes. Durante mais de uma hora no webinar do Treina TOM, Rene conversou sobre como o que fazemos e como faremos para criar um futuro melhor.

Os insights passados durante sua apresentação foram. :

  • Cita seu site Web Fora da Caixa  para conferirmos um vídeo com impressão 3D. Para acompanhar enquanto acontece
  • Disponibilizou 3 livros deles para download neste link
  • O pensamento final é: precisamos redescobrir como fazer o nosso futuro, a nossa audiência, o nosso produto
  • As diferenças culturais impactam na forma com que o produto será utilizado pelas pessoas nas diversas partes do mundo.
  • O que é bom para uma audiência não é para outra. Pensar que não devemos generalizar as necessidades humanas
  • A “ingenuidade” sobre o que é bom é o que tem matado os projetos de inovação.
  • Questão: como que se cria inovações, fazendo com que as pessoas se tornem pessoas melhores
  • Fala sobre o livro “o poder do contexto“.” As pessoas se comportam conforme o contexto”. Seus insights nos inspiram a pensar.
  • Nem todas as novidades nos farão felizes ou mudará a nossa vida. Nem tudo nos torna uma pessoa melhor
  • Fala sobre a empatia, a capacidade que desenvolvemos na infância, através da interação humana. E se pular isso vai crescer um adulto incompleto, sem capacidade de interação com outras pessoas
  • Cita o livro de David Brooks – “ the social animal”
  • questiona: e se com tanta tecnologia, estivermos criando coisas sem controle?
  • Fala também sobre o carro popular, pensado por Hitler e executado pela VW.
  • Cita outro inovador: Thomas Midgley Jr e a adição de chumbo na gasolina, ajuda, mas polui o ambiente. Sua invenção, o freon, também foi responsável pelos buracos na camada de ozônio
  • Cita Fritz Harber e sua criação que ajudou a humanidade, ao transformar o nitrogênio em amônia. Porém, ao mesmo tempo os inventos de Haber foram usados como arma de guerra.
  • Cita o “quacunque” que tem no brasão da BBC e traz citação da carta de Paulo. = o que seja nobre, seja legal
  • Compara a startup sobre “assunto que vai bombar” com o conceito de compartilhar o que é legal.
  • Fala sobre o caso de uma start up que buscava o que estava para “bombar” na internet.
  • Está mais do que no tempo de pensarmos no que isso representa.
  • Está inquieto sobre o futuro por observar o cenário e ver que encaramos a tecnologia como se fosse um presente dos céus. Cita o fato de um evento que levantou a questão: o design daqui 10 anos.
  • Reflete que nossa área fica obsoleta rapidamente. O porque da escolha sobre o tema: como ter um futuro melhor.
  • Conta sua experiência profissional nas principais agências e players do mercado digital.
  • Começa o falando sua formação em rádio e redator. Ainda não havia internet comercial como vemos agora.

A palestra pode ser assistida nesse link, enquanto o áudio em mp3 não vem.

Contatos do Rene:  email: rene@usina.comperfil: http://facebook.com/renedepaula

O podcast e seu poder de compartilhamento

1

Category : Comunicação Digital, Papos na Rede, tecnologia/inovação

O Papos na Rede de ontem foi sobre podcast. Nosso apresentador foi o professo universitário e publicitário, Samuel Gabtti Robles, conhecido nas redes como o Tá no meu site.

Em mais de uma hora e meia em sua apresentação no webinar no Treina Tom, Samuel deu boas dicas de como pode e deve ser criado um podcast e dividiu a experiência que eles têm vivenciado com o Social Media Cast.

  • O Social Media Cast é gravado toda terça-feira, 23h00. Todos podem ouvir e participar usando a hashtag #eunosmc
  • conta como é gravado, como discutem a pauta. Grava, faz o download do arquivo e extrai o mp3
  • O Social Media Cast fará 1 ano em maio e tem o objetivo de ser um bate papo sobre o ambiente digital. Não somos donos da verdade!
  • A idéia era sair do papo no corredor e juntar mais pessoas para discutir o assunto e compartilhar a informação
  • Dicas de podcast: garota sem fio, braincast, happyhourtech, cocatech, noar
  •  Forma dos ouvintes ajudarem na monetização: paypal e flattr
  • Programa de afiliados, banner patrocinados são formas de monetizar o #podcast
  • No Brasil são raros quem vive de podcast, um exemplo é o Jovem Nerd.
  • Indica servidores nacionais e locais podem ser alternativas melhores para hospedar seu podcast
  • Onde disponibilizar? Podbean  ou Libsyn . Existem servidores pagos para hospedagem
  • Garageband, wordpress podress, widget e outras ferramentas para gravar o podcast
  • Cuidado com o conteúdo que usa, principalmente com direitos autorais. Uma dica é observar o creative commons, olho nas regras
  • Para criar um podcast: pauta, estilo do programação, duração, gravação, edição, direitos autorais
  • cita o Rene De Paula que cria seus podcasts a caminho do trabalho e depois edita e compartilha
  • Isso permite democratizar a informação: criar seu conteúdo e disponibilizar o acesso a ele
  • fala sobre a mudança que o iPod fez no mercado de música e consumo de mp3
  •  Não basta ter um bom conteúdo. Ele tem que ser entregue #paposnarede
  • A grande sacada da Apple foi criar seu próprio ecossistema, ou nicho. #paposnarede
  • Fala agora sobre o surgimento do iPod.
  • O mp3 permite compactar arquivos, sem perdade qualidade #paposnarede
  • O podcast é uma forma de produzir e consumir conteúdo
  • O lançamento do mp3 foi o fator facilitador para a produção de podcast. É possível juntar imagem e vídeo
  • Os primeiros podcasts eram realizados no formato wave, pesados e complicados
  • O podcast é um programa de rádio que pode ser ouvido na internet, em uma explicação mais fácil e direta.
  • Hoje em dia as pessoas sentem necessidade de compartilhar o que acontece com o outro.
  • fala sobre como eram os relacionamentos/comunicaçào antes e atualmente. As pessoas falam e compartilham.
  • O Social Media Cast é realizado semanalmente com Samuel Gatti Robles, Temo Mori, Alaina Paisan e Fabricio Mazocco

Os slides podem ser acompanhados abaixo, o áudio ouvido aqui e em breve o arquivo em mp3.

Como usar o Foursquare no planejamento digital para empresas

Category : Comunicação Digital, comunicação/marketing, mídias sociais, Papos na Rede

Essa foi a apresentação da Fernanda Silvestre ontem no nosso Papos na Rede. Em mais de uma hora no webinar via Treina TOM, Nannda trocou seus conhecimentos sobre o Foursquare com os participantes.

Desde uma apresentação do que é a plataforma, quais os ganhos sociais, passando por cases de sucesso e fails, Nannda dividiu bons insights como os que publicamos a seguir:

  • Como criar uma página no Foursquare
  • Links úteis: Primeira ação de foursquare no Brasil , ação da Granata Pet Snack, o que é  Foursquare,   fim da gamificação
  • As listas criadas pelas páginas ou perfis das empresas também ajudam a divulgação no Foursquare.
  • É possível fazer check-in privado também. Dica: usar check-in com inteligência, não fazer em bancos ou locais q possam serem prejudiciais, tenha amigos de verdade na sua rede
  • Premie imediatamente ou com qtde x de amigos, mas nunca negocie com publicações (ou sorteios) via Twitter ou Facebook.
  • “Uma maneira de transformar pontos negativos em soluções eficientes, e o melhor, fidelizar as pessoas com a sua marca.” insight do participante Tiago Silva
  •  Não tem uma fórmula única de criar Special, existem mil possibilidades. A criatividade do Social Media e do estabelecimento dará o resultado
  •  Uma das melhores ações de Special foi da Granata Pet Snack
  •  fala da primeira Special criada no Brasil pelo Spoletto
  • fala sobre os tipos de Special que podem ser criadas no Foursquare
  • Vídeo tutorial criado pela Nannda Silvrestre ensinando a fazer uma special:
  •  funciona como uma pesquisa espontânea e gratuita respondidas pelos usuários. A special atrai e mostra os número de desbloqueios
  •  As tips devem ser monitoradas e respondidas pelos locais. Isso é relacionamento e gera números para a empresa, loja ou estabelecimento
  • As dicas dos usuários (boas ou não) são altamente infuenciáveis na decisão do local ser visitado ou não  fala sobre a “recompensa social” que pode ser feita através do Foursquare
  •  fala sobre o “mayor” ou prefeito da venue.. e como algumas empresas podem usar a paixão do mayor a seu favor na plataforma social
  • As dicas deixadas pelos usuários influenciam pessoas que não conhecem o local
  • O  ajuda pessoas de outras cidades a descobrir restaurantes, promoções, localizações específicas. O local é escolhido pelo usuário +
  • No Foursquare o usuário pode deixar dica, tirar foto e ainda compartilhe seu check-in com outras redes sociais.
  • Foursquare é uma mídia de geolocalização, ou seja, uma plataforma que conta onde você está
  • Nannda é super user do Foursquare: pessoa que corrige e define as venues (ruas/avenidas) no Foursquare

Os slides podem ser conferidos logo abaixo, o webinar assistido nesse link e o áudio em mp3.

 


A importância do Google Analytics no ecommerce

Category : Comunicação Digital, monitoramento, SEO/SEM

O Papos na Rede de ontem, mais um webinar realizado em parceria com o Treina TOM, trouxe Luciana Maryllac, Online Media Manager da Profite, para falar sobre a importância do Google Analytics no ecommerce.

Em quase uma hora e meia de papo, Maryllac desmistificou o Google Analytics para nossos participantes, alguns novatos no assunto, outros já com experiência com a ferramenta, e nos deu um passo a passo de como extrair melhor os resultados.

Veja alguns dos insights compartilhados por ela.

  • Diz que é nossa missão compartilhar e gerar mais informações para melhorar o mercado
  • compartilha um link de slideshare de consultor de G.A:
  •  O que um analista deve fazer: pesquisa interna (parâmetro de pesquisa), ver o tempo em real para comparar e o público-alvo.
  • É importante criar um monitoramento para o email marketing e filtrar o mail
  • o G. A não é difícil, o mais complicado é a parte de cadastros, tags e filtros
  • Tráfego: orgânico x pago. O orgânico é todo o tráfego que vem da visita: por onde veio, onde andou?
  • Observe onde seu site é mais clicável.Testar e analisar as páginas cadastradas
  • Para analisar é preciso configurar: tecnologia do site (navegadores, velocidade do site, etc), G.A na página e metas
  • As tags não são fáceis de criar, precisa de um profissional com mais experiência
  • Existem tags básicas e tags personalizadas. É na configuração que vai existir a diferenciação entre as tags
  • No perfil configura: meta, usuário, destino e etc.. a parte de configuração é muito importante
  • Dica: deve configurar conta, tageamento do perfil e configurações gerais do perfil. E monitorar diariamente para modificar, se necessário
  • Dica: crie uma conta e deixe qos dados venham até ela.. crie vários perfis q possa analisar blog, busca orgânica ou o que desejar monitorar
  • Precisa saber a diferença entre contas: conta, perfil e lista de contas
  • 3 possíveis funções para G.A: 1) programação e desenvolvimento – p/ criar e configurar tags e dados técnicos. 2) matématico, p analisar num e 3) Business Inteligence – analistas especializados em dados inteligente para os negócios.

Os slides serão enviados pela Maryllac daqui uma semana e o áudio em breve. Assista o webinar neste link:

Faça acontecer

Category : Comunicação Digital, comunicação/marketing, livros/ebook, mobile marketing

Bruno de Souza é antes de tudo um empreendedor, é alguém que vai atrás de realizar o que acredita. Em uma hora e meia ontem no Papos na Rede, webinar realizado via plataforma do Treina TOM, Bruno compartilhou com os participantes seu processo criativo e os principais itens dos 10 capítulos do lvro “Marketing Digital 2.0 – como sair na frente da concorrência“.

Para baixar gratuitamente o livro do Bruno de Souza clique nesse link. O ebook vem com dois capítulos a menos. A versão impressa pode ser comprada no Clube dos Autores pelo valor R$ 32,57.

Os principais insights compartilhados por Bruno foram:

  • Dica de livro sobre  analytics
  • Dica de livros para download
  • No capítulo 10 como elaborar um plano de mkt e implementar
  • O conteúdo pago vai começar a aparecer mais no Facebook do que o conteúdo orgânico
  • No capítulo 9 o foco é a otimização de mídias sociais: é otimizar o relacionamento com os seguidores com conteúdo
  • A ideia é usar as redes sociais para ajudar pessoas – mkt social
  • No capítulo 8 – a influência do marketing digital influenciando o social.
  • O capítulo 7 é uma análise do Marketing Viral.
  • O email mkt é para despertar o desejo no usuário
  • No capítulo 6 fala sobre mkt de permissão. O email mkt se encaixa aqui. É usado ainda de forma errada
  • O capítulo 5 foca em mkt de conteúdo: tipos e conversões.. curadoria, usuário
  • No Capítulo 4 o livro aborda a questão de buscadores.. como usar e posicionar seu conteúdo
  • Defina o conteúdo, a quantidade de postagem, a linha editorial que seu blog irá fazer
  • No capítulo 3 tem boas dicas para blogs corporativos
  • As realidades sao diferentes entre os Estados e Cidades. É preciso que cada um tenha seu plano de negócios e planejamento
  • No capítulo 2, dicas para ajudar por onde começar a trabalhar com mkt digital
  • Se o seu o produto ou atendimento é ruim, não há marketing que resolva. Existem casos de repercussão ruim que aumentam venda
  • O primeiro capítulo fala sobre o mkt e como ele é movido à internet
  • Dois capítulos no livro focaram bastante em: blog corporativo, conteúdo
  • Marketing digital não existe.. é o marketing aplicado em plataformas digitais
  • As pessoas esqueceram hoje em dia o que é marketing. Estão com foco centrado só no Facebook
  • Seth Godin é um dos autores inspiradores do Bruno
  • Começa contando sua  ideia de criar o livro. Livro mais prático e voltado para pequenas empresas

Veja os slides abaixo e enquanto o mp3 não vem, ouça nesse link. Baixe o áudio em mp3 aqui.

Sobre Bruno:

Profissional de Comunicação Digital – CEO do Marketing Digital 2.0 @mlearningpedia @criaremailmkt and @blogmktpessoa. Social Media e Mobile Learning Researcher e sou da Geração Y. Siga no Twitter @brunounix ou no Facebook ou assine as atualizações públicas.

From bones to smartphones

Category : cibercultura, Comunicação Digital, tecnologia/inovação

Braulio Medina, em sua segunda participação no Papos na Rede, falou sobre netnografia e sua utilização no marketing digital. O webinar foi ao ar pela plataforma Treina TOM.

Em uma hora de muita boa argumentação, Braulio compartilhou sua visão sobre o estudo netnográfico e a importância do seu uso no marketing digital para as marcas.

Os insights repassados para nós foram:

  • As dimensões dos memes se dividem em: emoção, prestígio, cultura e sinceridade
  • Segundo o estudo existe 62% de variante entre os memes
  • O instituto Darwinsf fez um estudo sobre memes da Coca Cola em parceria com a Vortio. Será disponibilizado amanhã na fan page da Vortioos influenciadores sao alfas e betas
  • O Facebook não passa dados precisos para esse tipo de análise netnográfica
  • cita a análise netnográfica do Pode ser Pepsi?
  • As marcas competem pela atenção do usuário
  • No penúltimo post de ontem na fan page da Vortio tem um vídeo com exemplo de meme dustribuido internacionalmente
  • memes pertencem à cauda longa: poucos com muito compartilhamento e muitos com pouco compartilhamento
  • vantagem da memética: co-criação e divulgação automática do conteúdo
  • Busque mais informações sobre o ranking do que foi dito sobre cerveja na fan page da Vortio
  • agrupar automaticamente os memes facilita no entendimento e profundidade na análise de sentimento
  • Analistas discordam em 10% dos casos de classificaçao de sentimentos
  • As métricas precisam ser contextualizadas. E se dividem em métrias espontâneas e pagas.
  • depois do buzz, começou-se a estudar o comportamento do consumidor/usuário e os resultados em momentos reais
  • Buzz monitoring é que motivou o estudo da memética pela Vortio
  • a arte e trollar vai do simples ao bullying
  • O timeline das redes sociais de seis degraus ao pinterest, instagram
  • from bones to smartphones .. a máxima que fala sobre a evolução da informação
  • O nascimento da memética iniciou-se em 1976, com o livro “O gene egoísta

Os slides estão abaixo e link áudio em mp3

 

Pesquisa traça perfil de profissional de monitoramento em social media

Category : mídias sociais, monitoramento, pesquisa

O Papos na Rede de ontem, mais mais uma vez foi a escolha do profissional Tarcízio Silva para o lançamento de estudo sobre social media. Em uma hora e meia de webinar via Treina TOM, Tarcízio detalhou a pesquisa que realizou para mapear o perfil do profissional de monitoramento em social media.

Do estudo apresentado anotamos os seguintes insights:

  • As áreas de grandes eventos são possíveis tendências para a geração de novos mercados em monitoramento
  • As empresas precisam ser educadas para que valorizem e utilizem os dados monitorados como dados estratégicos
  • As ferramentas que querem melhorar e se aperfeiçoar, devem ficar de olho nos desenvolvedores e profissionais de monitoramento
  • Dica: não olhe só para as agências, olhem tbm para empresas e ofereça o seu trabalho
  • Os profissionais precisam mostrar para as agências e clientes como a análise é feita para que ela seja evoluída.
  • O mercado só vai evoluir se todos os atores em conjunto trabalharem para que isso mude.
  • as agências tradicionais ainda não enxergam a necessidade do digital. Que tal propor parceria para a melhor delas?
  • Nuvem de tags: capacidade de análise, ágil, atualização, que saiba utilizar as ferramentas e conheça o cenário e a empresa
  • Como melhorar? curso, especializações
  • Grupo de discussão monitoramento no Linkedin
  • Grupo de discussão sobre monitoramento no Facebook
  • Quais as fontes de informação? 47,80%  blogs, 30,70% sites e internet, 24,07% grupos e comunidades, 20,90% ebooks e livros e 20,30% colegas
  • Sobre a prática (onde/como aprendeu)? 66,50% autodidatismo, 60,40% material online, 53,80% na própria agência, 31,90% curso de extensão
  • Pós graduação: 20,80% em mkt digital, 15,60% Mkt, 7,80% Mídias Digitais/Novas Mídias, 6,50% com. corporativa.. entre outros
  • Formação: 41,50% tem graduação completa, 33m9% especialização ou MBA e 19% é estudante de graduação
  • Ainda falta padronização e definição do que é o mercado. Com o estudo (ensino) isso seria mais fácil.
  • Como o mercado pode evoluir? Valorização pelas empresas 20,7%, seguida de especialização da função 18,5% e educação 16,3% entre os primeiros
  • Como as ferramentas podem melhorar? customização dos dados, preços, coleta melhor, precisão, abrangência de funções, relatórios e etc
  •  Entre as ferramentas plenas: Scup, Seekr e Livebuzzbr são as mais usadas. Todas ferramentas desenvolvidas no Brasil.
  • Scup, Hootsuite, Tweetdeck, Google Analytics e Seekr estão entre as primeiras ferramentas citadas
  • Hoje os profissionais estão mais atualizados e com mais ferramentas do que ano passado
  • Desse total, a grande maioria trabalha com outras funções além do monitoramento
  • O ideal é que uma pessoa monitore pelo menos 3 marcas, para monitorar com qualidade. Mas existem pessoas q monitoram 10
  • Analisar Imagem/Reputação 65,93%, comparação c/ concorrentes 46,70%, estudo de conteúdo 56,04% e pesquisa/planejamento 54,04%
  • Falta uma importante padronização de funções e cargos no mercado de monitoramento em mídias sociais
  •  Onde esse profissional trabalha? 25,8% trabalha em empresas, 25,3% em ag digital, 12,1% ag de pp e 8,3% em ag de social media
  •  Os estados de SP, RJ, BA e PE são os com mais profissionais atuantes.. detalhe é que são estados com grande número populacional
  • Foi levantado: perfil (+ mulheres nos cargos de monitoramento), regiões (sudeste e nordeste em 1o, seguidos de sul, centrooeste e norte)
  • Link da Pesquisa - http://slidesha.re/PKb7st 
  •  Foram quase 20 dias de pesquisa, com 150 questionários válidos.
  • Muitas agências e consultorias estão oferecendo o trabalho de monitoramento. O foco tornou-se o resultado que esse monitoramento traz
  • O interesse de Tarcízioé a nova profissão que está surgindo e a pouca bibliografia e troca de informação na área

Os slides estão disponíveis abaixo e o link para assistir aqui. Áudio em mp3

A melhor maneira de prever o futuro é criá-lo

Category : comportamento, Comunicação Digital

Foi com essa frase do título que o Papos na Rede de ontem trouxe, com  o tema Comportamento Digital explorado por Marcelo Minutti, marcou mais  um webinar que realizamos via Treina TOM.

Com sua didática de professor, Minutti, discorreu em uma hora sobre a necessidade de conhecermos muito bem o usuário antes de criarmos um planejamento ou corremos o risco de não alcançar nossos objetivos.

A forma de fazer comunicação mudou, porque nossos consumidores mudaram e tornaram-se o centro do planejamento. Isso deve ficar muito claro para os profissionais de marketing digital.

  •  o diferencial do monitoramento não é a ferramenta, mas sim o analista ‪
  • “a melhor maneira de prever o futuro é criá-lo” Peter Drucker ‪
  • Antes de definir o planejamento, monitorem o seu tema de interesse de comunicação ‪
  • Essas mudanças das mídias e as mudanças dos consumidores, mudaram a forma de planejar comunicação eficiente ‪
  • Os ambientes são celulares, redes sociais, grupos ‪
  • Não se pode esperar o consumidor vir, tem que fazer esforços para trazê-lo ‪
  • Defina sua comunicação e plataforma de acordo com o interesse desse público: enquetes, blogs, promoções ‪
  • O que funciona é o comportamento do consumidor naquele momento. E a partir dai vc define seus objetivos e estratégias
  • Se vc nao entende o seu público, é mais provável que a comunicação não seja adequada a ele ‪
  • Conteúdo de qualidade, fotos + vídeos e promoções adequadas ao seu público ‪
  • Se souber trabalhar as variáveis do ‪#edgerank‬ melhor os resultados da sua página
  • Tempo: a vida útil do conteúdo é pequena.. qto mais fresca, melhor. Determine uma sequência para que seu conteúdo apareça
  • Peso: o tipo de conteúdo que é postado. Um vídeo é mais relevante que uma foto, que é mais relevante que texto
  • Afinidade é aquilo tudo que você comenta, curte e compartilha. O Face entende que os conteúdos + compartilhados, tornam a pessoa ou páginas relevantes. Sendo assim, o conteúdo dessa pessoa ou página serão mostrados pelo Facebook.
  • O algorítimo de relevância do Facebook, o edge rank: afinidade, peso e tempo..
  • No Facebook é importante que se produza conteúdo que realmente sejam de interesse do seu público
  • A tendência é que o consumo de conteúdo seja o mesmo e com a total influência que seus amigos consomem
  • corrigindo: A rede social digital permite que os vínculos fracos sejam mantidos diariamente.. maior a capacidade de engajamento
  • O viral só se espalha se o conteúdo sai dos vínculos fracos.. vínculos como parentes, amigos
  • O mmo indivíduo que está no Linkedin, tem comportamento diferente no ‪#4sqaure‬ ‪
  • A pessoa se comporta de maneira diferente em redes sociais diferentes ‪
  • O comportamento das pessoas é variado: observador, participante, comentem, compartilhem e etc
  • Por que as pessoas se engajam e participam em nossa promoção? É preciso buscar o engajamento real e que ele permaneça ‪
  • As comunicações são feitas com prêmios com produtos caros, mas com vínculos pequeno. Elas só vão pelo prêmio ‪
  • No fundo são os benefícios individuais que fazem a pessoa aderir ou não a uma campanha ou comunicação +
  • É muito importante que se monitore as recomendações.. são elas que impactarão as vendas e consumo dos seus produtos ‪
  • Os consumidores são bombardeados por informações o tempo todo e sofrem a influência dos vários canais e pessoas ‪
  • Quanto mais as redes sociais se tornam lugar comum para as pessoas, mais elas se tornam fator de influência ‪
  • O resultado do case, se colocarmos informação fora de contexto a chance de sucesso ou lembrança da marca é mínima
  •  Fala do case do ‪#americanidol‬ e sua experiência de neuromarketing ‪
  • Quem influencia o novo consumidor é sua rede: um amigo, um blog, um site de confiança
  • Um ponto importante é a crise de confiança do indivíduo 2.0 com os meios tradicionais de informação
  • Há planos de trazer uma nova forma de ‪#secondlife‬ para interação com usuários
  • O ‪Secon Life foi tido como uma tecnologia que iria dominar o mundo. Mas precisava de condições tecnológicas p ter melhores experiências
  • Mostra o gráfico da ‪#hypecycle‬ sobre as mudanças da @Galofero nem o IE?
  •  A personalização da experiência que o celular traz, isso ainda nunca foi feito
  • É muito importante conhecer seu público antes de cria um planejamento
  • Mostra um gráfico de como as pessoas consomem informação ‪
  • Esse novo ambiente é muito mais colaborativo ‪
  • A tendência é o consumo de conteúdo pela internet de maneira pulverizada ‪
  • Os aplicativos móveis tem um apelo e um uso mais interessante para esse novo consumidor ‪
  • O email hoje em dia não é mais tão importante e eficiente para o ‪#homodigitalis‬. As redes sociais são mais rápidas para eles ‪
  • O ‪#homodigitalis‬ tem a internet e não a tv, como fonte de informação ‪
  • O ‪#homodigitalis‬ é a geração que já nasceu no ambiente digital. Não conhece uma vida sem as novas tecnologias ‪#paposnarede‬
  • A forma com que as pessoas consomem mídia mudou muito com o passar dos anos. Tivemos que nos adaptar a isso ‪
  • O planejamento estratégico se torna obsoleto conforme a velocidade tecnológica impacta nosso universo ‪
  • Mostra quanto tempo as mídias demoraram para impactar 50 mil usuários. O rádio 38 anos e o Facebook 9 meses

Os slides virão em breve. O webinar pode ser assistido aqui e o áudio em mp3 em breve. Aguardem

O antifã é o outro lado da moeda do fã

Category : cibercultura, Comunicação Digital

Adriana Amaral falou ontem para nosso Papos na Rede, sobre a pequisa que ela e Camila Monteiro fizeram sobre o gosto e a perfomatização do usuário nas redes sociais e registram no tumblr Bibliografia de pesquisa sobre fãs e fandons

Com conceitos muito claros sobre a necessidade de fazermos um olhar sociológico para o fenômeno das redes e a atuação do usuário, Adriana concentrou-se em dividir com o público presente, as principais características que transformam o gosto do usuário em fator influenciador para marcas e produtos no mercado.

A seguir, breves insights do muito que ela compartilhou em seu webinar via Treina TOM:

  • O mercado precisa estar atento ao nicho e como explorar melhor e de maneira positiva. É preciso criar diálogo
  • O próximo passo talvez seja observar os sub nichos e aproveitar os comportamentos em benefício da marca, evitando problemas
  • Embora os comportamentos dos usários nas plataformas sejam parecidos, em algumas momentos são diferentes, pelas culturas diferentes
  • profissionais trabalham mais para entender as plataformas, mas isso começa a mudar quando os profissionais começam a focar o comportamento humano
  • A instituição de regras não deve ser levada à risca quando se faz um trabalho nas redes .. deve-se observar o lado sociológico ‪
  • o conceito de perfomance de gosto é relativamente recente.. de 2007 para cá ‪
  • O anonimato deixou de ser buscado, tornando a manifestação do usuário transparente e mudou comportamento do usuário com o fenômeno dos trolls ‪
  • os gêneros musicais ordenam o mercado musical e direcionam o público e precisam ser compreendidos como processo cultural ‪
  • Os fãs tem quase uma atuação de mini social media para as bandas ou artistas.. o engajamento do fã é maior ‪
  • As dinâmicas do comportamento impactam diretamente no Twitter por exemplo, relacionados a produtos culturais, pela atuação do fã ‪
  • A disputa entre fãs e antifãs.. o antifã é o outro lado da mesma moeda do fã ‪
  • Os grupos fazem uma espécie de sensação de pertencer a um grupo e determinam “regras e padrões de comportamento” ‪
  • Um exemplo é quando o ‪#instagram‬ abriu o aplicativo para android.. gerou uma série de desaprovações ‪
  • Dica de livros: “críticas a bordieu”, A noção da distinção e disputa simbólica e perfomance de gosto ‪
  • Os comportamentos vão de fãs, antifãs a trolls e haters
  • O gosto une e gera muitas manifestaçoes nas redes sociais
  • O gosto e os sentimentos envolvem na performatização nas redes sociais ‪

 

Os slides virão em breve, aqui tem o áudio em mp3